domingo, 5 de junho de 2011

O PODER DE PRECIPITAÇÃO.



Somos seres criadores. Somos a extensão física de tudo que rege o universo. Reunimos em nossos corpos toda a química necessária ao "Big Bang". Somos uma verdadeira explosão de átomos que se agregam e se separam constantemente.
Os antigos alquimistas relatavam esse conhecimento como se fosse algo externo a ser encontrado perdido em alguma caverna, como nos filmes de Indiana Jones. Tudo figura de linguagem.
O conhecimento embutido em nosso DNA descreve o processo de domínio total sobre todos os fenômenos do mundo físico e em caráter instantâneo.

O poder de precipitação existe, é real e está em todos nós. Eu me refiro ao poder de materializar pensamentos, quaisquer que sejam. A princípio numa forma potencial, como uma semente que tem a árvore dentro dela, mas ainda não é. Falo de uma grande força que hiberna como numa resposta que só espera a pergunta para se manifestar.
Num primeiro momento a busca de respostas. Depois a busca da pergunta certa e a avidez da resposta urgente. Mais adiante, as perguntas apropriadas sem a necessidade de respostas e por fim a pergunta que se faz sem sequer ser feita. A ausência de resistência.

Seus componentes são: A energia sexual, a básica, que tudo provê, e nasce nos órgãos sexuais. A respiração, o prana e suas nuances. E por fim, a Intenção, ou seja a força eletromagnética do pensamento/sentimento dirigido, que nasce da transmutação quase perfeita da energia sexual condensada pela respiração e algumas de suas variáveis. 
As mulheres, assim como os homens, só que muito mais desenvolvido nelas, ainda tem duas "alavancas"como força extra, que são os seios. Quanto mais glândulas mamárias, mais poderosos eles são. Quanto mais gordura, mais em estado de semente, de hibernação de todo o seu potencial eles se encontram.

É possível ativá-los através de movimentos suaves rotatórios em ambos os sentidos, empurrá-los para dentro e depois puxa-los para fora. Tudo acompanhado da respiração completa, aquela que vem do baixo ventre e sobe até o topo do pulmão.
Não é que com isso você vai sair precipitando coisas. Trata-se de uma manobra para ativar uma melhor circulação da energia pelo corpo.
Os seios fornecem alimento completo a uma pessoa durante meses e por aí se tem uma noção do seu poder. 

Isto serve de ilustração de como determinados órgãos do corpo tem um poder e uma função muito maior do que aparentam. Cada parte do seu corpo participa ativamente do processo de precipitação. Os órgãos na linha dos 7 chacras principais são os protagonistas. Mas tudo que acontece, acontece com o perfeito alinhamento de cada célula. Nada pode acontecer se houver uma única célula em desacordo. O corpo e a alma são unidades de aparência fragmentada aonde tudo interage e necessita de tudo e de todos. Se cortar um braço, o resto do corpo vai funcionar e até de certa forma compensar um pouco a ausência daquele braço. Todavia nunca chegará a plenitude. É preciso que com o passar das vidas o que foi perdido possa se reconectar.

A intenção básica da vida é a criação e nosso corpo é um grande laboratório alquímico. 
O processo de SER, TER ou FAZER algo passa necessariamente por exercícios desta natureza, afim de ativar os mecanismos inerentes do corpo no processo alquímico de transmutação. 

A imaginação é o esboço inicial necessário ao processo. Depois a condensação da intenção através da repetição e um rascunho é "escrito". Logo vamos passando a "limpo" muitas vezes, corrigindo e retocando. Assim ativamos, de forma cultivada e realimentada perenemente a intenção. Podemos saber exatamente se está funcionando devido ao crescimento do sentimento de expectativa positiva, que chega naturalmente. Você começa a sorrir sem motivo e a ter sensações e visões em forma de lampejos do objeto ou da circunstância desejada. 

Paralelamente, a prática de diversos exercícios tais como: Caminhadas ao ar livre, meditação, algumas modalidades do Yoga, selecionar os alimentos físicos apropriados, selecionar os alimentos psíquicos apropriados também, dentro daquilo que se vê, ouve, cheira, toca e degusta. E não menos importante está a respiração, que deve ser exercida em diversas modalidades e praticada até que se chegue a um nível de respiração completa, mas que seja natural, que passe a acontecer num modo rítmico e sem interferências.

O processo básico é este, mas que pode variar de pessoa pra pessoa, pois algumas podem ter mais facilidade em alguma etapa assim como dificuldade em outra, o que pode demandar mais tempo e ajustes.
A princípio tudo é possível de se materializar. O universo não avalia tamanho, conteúdo e nem faz julgamentos morais. Se conseguir achar a conexão e dela fazer uso, tudo que quiser será seu nesta realidade física.

A quantidade de energia adensada por você, bem como o foco e o direcionamento que faz, irão determinar o tempo, que em tese é sempre instantâneo.
É óbvio que a forma como se relaciona com as pessoas influencia também e decisivamente no processo.
A observação de si, no intuito de pré-sentir o caminho, os ritmos, a intensidade e a direção são decisivos na dosagem dos passos a serem dados.

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário: