segunda-feira, 7 de junho de 2010

OS SONHOS.



Olá, caros(as) Leitores(as)!

É muito gostoso dormir e mais ainda sonhar... Os sonhos recheiam nossas vidas de permissão. Agregam às pontas sem nexo, organizam o nosso sistema interno. Tanto precisamos como podemos lembrar dos nossos sonhos.

Os sonhos desempenham um papel fundamental no equilíbrio da nossa psique. São conversas que mantemos com o nosso subconsciente. São também os recados que ele nos envia. Vivê-los e entendê-los faz parte da nossa tarefa diária. Não menospreze essa tarefa e dê a ela a devida atenção. Lembrando que o subconsciente (de onde se originam os sonhos) nos fala em uma linguagem muito diferente e sem seguir a lógica que conhecemos para nos comunicar aqui.

Sonhar é muito bom e muito gostoso. Além disso pode ser muito esclarecedor. Há que se estar atento, pois os sonhos são um conjunto de símbolos que tem uma representação muito particular em cada um de nós. Não devemos cair no erro de tomar para nós as interpretações de natureza genérica que se fazem por aí. 

Cada elemento pode ter um significado diferente para cada tipo de cultura, país ou mesmo regiões de um mesmo país.
Por exemplo: Sonhar com cobra. Isso pode significar para você uma coisa, mas na China, por exemplo, é bem apetitoso um ensopado de cobra...

Quando tiver um sonho e além de se lembrar você quiser uma interpretação, uma resposta, a primeira coisa a se fazer é relembrar o ou os sentimentos no momento do sonho. Observe os símbolos, paisagens, pessoas e veja o que cada um deles significa para você. Procure sentir. Respire fundo e se concentre nas passagens e tente se lembrar o que exatamente você sentiu naquele momento. É mais importante se lembrar exatamente do que sentiu do que dos detalhes e das formas.

Pegue o que sentiu e analise. Que sentimento é esse? Medo? alegria? Dúvida? Frustração? Entusiasmo? Raiva? Desespero? Expectativa? Vamos, destrinche e pouco a pouco as respostas virão. Confie, você mesmo as tem aí dentro!

Os sonhos são um reflexo do seu mundo interior e são um meio pelo qual esse mundo interior conversa com você. Não tema! Siga em frente e você avançará por dentro de um universo magnífico, grandioso, sedento de exploração e de contato.

Não despreze sonhos aparentemente sem nexo em que as situações mudam abruptamente sem uma lógica mínima. Tente se lembrar, como disse antes, do que sentiu naquele momento e interprete a sensação, o sentimento, a emoção.

Não posso dar aqui uma relação de coisas para que você faça uma interpretação mecanizada. Os sonhos são dinâmicos e muitas vezes sonhar com a mesma coisa em momentos diferentes pode ter um significado totalmente diferente.

Ao acordar pela manhã ou mesmo no meio da noite, mantenha seus olhos fechados, não mexa com a cabeça, e recapitule tudo que sonhou. Esse é o melhor momento de fixar na mente consciente suas aventuras oníricas e treinar essa coisa da lembrança. Anote em um caderno o resumo e os sentimentos associados.

Depois que começar a montar um histórico de sonhos verá que a medida que os vivencia e interpreta os sentimentos vividos naqueles instantes, eles vão ganhando novas dimensões. Vão ficando mais detalhados, mais ricos e certamente mais interessantes e esclarecedores.

Nem sempre os sonhos trazem revelações bombásticas ou mirabolantes. Às vezes são pequenos recados ou ajustes que o seu subconsciente faz para que acorde com a cabeça no lugar.

Aprender a interpretar os sonhos é um trabalho de auto conhecimento dos mais profundos e por isso mesmo tem que juntar: Dedicação, vontade, atenção aos detalhes, principalmente ao que sente (e isso se deve dar no dia inteiro) e a capacidade de fazer associações e correlações longe de qualquer tipo de misticismo enlatado. 

Esqueça os livros e às pessoas que dizem interpretar os sonhos. Esse caminho é individual e único. Como já disse, nem todo o sonho quer dizer algo diretamente a você. Pode se tratar, por exemplo, de um descarte, de uma limpeza ou arrumação que o subconsciente está fazendo. Agradeça e pronto.
Comentários
3 Comentários

3 comentários:

Andrea Luisa Bosco disse...

Ótimo texto... os sonhos são conexões com o que verdadeiramente somos...

abs,

Andrea Luisa Bosco

Ronald Botelho Pinto disse...

Obrigado linda, que bom que tenha percebido!

Lavínia disse...

Oi! Achei o blog muito fofo. Depois entra no meu também: http://lavirocha.blogspot.com/ (Diários da Ilusão)